Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

A importância de uma boa saúde oral na prevenção de doenças cardiovasculares.

As doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte no nosso país e são também uma importante causa de incapacidade. Devem-se essencialmente à acumulação de gorduras na parede dos vasos sanguíneos – aterosclerose – um fenómeno que tem início numa fase precoce da vida, progride silenciosamente durante anos e que, habitualmente, já se encontra numa fase avançada no momento em que aparecem as primeiras manifestações clínicas.

As suas consequências mais importantes – o enfarte do miocárdio, o acidente vascular cerebral e a morte – são frequentemente súbitas e inesperadas.

A maior parte das doenças cardiovasculares resulta de um estilo de vida inapropriado e de fatores de risco modificáveis, como o tabagismo, o sedentarismo, os maus hábitos alimentares, o stress, entre outros.

O controlo dos fatores de risco é uma arma potente para a redução das complicações fatais e não fatais das doenças cardiovasculares.

A hipertensão, a doença das artérias coronárias e a doença cerebrovascular são exemplos de doenças cardiovasculares.

A saúde dentaria e a doença cardíaca estão relacionadas devido à disseminação de bactérias da boca através da corrente sanguínea, causando inflamação. Isto pode dar origem a doenças cardiovasculares como a aterosclerose e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Pacientes com doenças crónicas como a gengivite ou a doença periodontal avançada têm maior risco de desenvolver doença cardíaca causada por uma má higiene oral. As bactérias associadas com a periodontite presentes na cavidade oral, entram na corrente sanguínea, fixam-se aos vasos sanguíneos e aumentam o risco de doença cardiovascular.

Uma boa higiene bucal e exames regulares são a melhor maneira de proteção contra o desenvolvimento da doença periodontal, e uma forma de prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares.