Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

"Dente de leite pode estragar, depois cai.”

Será?

Os dentes de leite, ou dentição decídua, têm um papel fundamental no desenvolvimento e enquadramento psicossocial da criança. Bem mais do que o sorriso, mastigação e bem-estar do momento, o seu curto ciclo de vida vai afectar o correcto desenvolvimento craniofacial, relação entre maxilares, a dentição definitiva e a forma como a criança encara os seus pares e a sociedade.

A perda precoce dos dentes anteriores geralmente ocorre por trauma, menos frequentemente por cárie. O gatinhar, primeiros passos e corrida tornam os eventos traumáticos uma coisa do dia-a-dia.

Os dentes posteriores (molares) raramente são afectados por trauma, sendo a cárie a principal causa para perda precoce.

Em condições normais, o processo de exfoliação (queda) e erupção (nascimento) de um dente segue uma sequência algo previsível:

Erupção dos Dentes Decíduos

1.jpg

 

Queda dos Dentes Decíduos

2.jpg

Erupção dos Dentes Definitivos

3.jpg

 

Os dentes decíduos servem de guias para a erupção dos dentes definitivos. Quando há um estímulo externo que altera o correcto ciclo de vida de um dente, há uma série de alterações que se seguem.

O espaço ocupado por um molar decíduo é essencial para a erupção do pré-molar definitivo que lhe segue. Quando é perdido pelo menos um ano antes do sucessor definitivo, vai haver inclinação dos dentes adjacentes, há perda de espaço e o definitivo nasce torto.

 

4.jpg

 

No caso dos dentes decíduos anteriores (incisivos centrais, incisivos laterais e caninos), a maior consequência não será ao nível da perda de espaço, mas da fonética e bem-estar da criança. Aumenta também a probabilidade da criança adquirir hábitos parafuncionais com mordida aberta e/ou interposição lingual.

Consulte o seu médico dentista

Equipa White