Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Dentes do Siso: O que são e quando devem ser extraídos

Os 3ºs molares definitivos, ou como se designam vulgarmente como dentes do siso ou do “juízo”, são os últimos dentes a erupcionar (por volta dos 18-20 anos), na zona mais posterior de cada arcada dentária. Nalguns casos, os sisos nem sequer se formam e estão ausentes nos maxilares (agenésia).

IMG_0090.JPG 

Quando o siso erupciona, é um dente de difícil higienização dada a sua localização, e muito susceptível a cáries. Quando a cárie é detectada a tempo, o dente ainda poderá ser tratado, mas no caso de cáries profundas, e quando acompanhadas de dor, inflamação ou infecção, após uma avaliação clinica cuidada, poderá ser uma das indicações para ser extraído.

 

Dado serem os últimos dentes a nascer, poderão não ter espaço para erupcionar, e ficam dentro do osso (inclusos), ou não nascem totalmente, ficando parcialmente dentro do osso (semi-incluso). Nestes casos, podem permanecer no maxilar durante toda a vida sem qualquer tipo de queixa, ou podem exercer pressão em todos os outros dentes, acompanhado de dores, e na grande maioria dos casos, provocar desalinhamento dentário, podendo ser esta outra indicação para extrair. Durante o processo de erupção, podem igualmente provocar inflamações e infecções na gengiva que recobre a coroa do dente, podendo provocar dores intensas, e/ou dificuldade na abertura da boca.

Orto siso incluso.jpg

 

Todos estas situações devem ser avaliadas clinicamente com recurso a exames complementares de diagnóstico, como é o caso do Rx Panorâmico ou da TAC, de forma a confirmar a necessidade de extrair o dente, ou para planear correctamente a cirurgia. É um procedimento totalmente indolor, e cuja recuperação pós-operatória é normalmente bem controlada com recurso a antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos.