Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Diabetes e a doença periodontal

A doença periodontal consiste num processo inflamatório dos tecidos que suportam o dente, como a gengiva, osso e o ligamento periodontal. Existe uma relação directa entre a diabetes mellitus e a doença periodontal. Doentes diabéticos apresentam um maior risco que desenvolvimento de doença periodontal.

A diabetes mellitus contribui para alterações na flora microbiana oral, mediante níveis elevados de glicose nos fluídos presentes na cavidade oral, pela exacerbação das manifestações da doença periodontal, nomeadamente o desenvolvimento de bolsas periodontais profundas, e perda rápida e progressiva dos tecidos de suporte do dente.

Uma das características da diabetes é a alteração no processo de cicatrização e regeneração tecidular, o que dificulta a recuperação após tratamentos periodontais. Elementos como, o controlo dos níveis de glicémia, a duração da doença, presença de alterações vasculares e metabólicas, bem como condicionantes genéticas e a idade dos pacientes constituem factores correlacionados com a severidade e a prevalência da doença periodontal.

Neste sentido torna-se fundamental, que o doente diabético faça um controlo rigoroso da saúde oral, através de consultas regulares ao Médico Dentista, de modo a prevenir ou controlar o desenvolvimento da doença periodontal e futuras complicações associadas.