Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Porque tenho sensibilidade dentária?

A Sensibilidade Dentária é uma condição presente em grande parte da população, e pode vir a comprometer as atividades de vida diária e as idas ao dentista.

Esta sensibilidade caracteriza-se por uma dor curta e aguda, com origem na dentina e em resposta a um estímulo, que pode ser térmico, evaporativo, tátil, osmótico ou químico.

 

Esta condição tem inúmeros fatores etiológicos como:
-Dentina exposta
-Túbulos dentinários abertos e numerosos.

 

A dentina é o tecido dentário por baixo do esmalte e que por vezes pode ficar exposta às agressões da cavidade oral, quando há recessões das gengivas ou desgaste dentário, como é o caso do bruxismo (ranger dos dentes) ou erosão ácida.
A dentina é um tecido menos duro e espesso que o esmalte, permitindo que os estímulos da cavidade oral sejam sentidos de forma mais exacerbada.

Os túbulos dentinários são micro-túbulos que atravessam a dentina em direção ao nervo. Nos dentes mais sensíveis, estes túbulos estão em maior número e apresentam maior diâmetro, fazendo que os estímulos sejam sentidos com mais intensidade

 

O que fazer nestes casos?

 

Quando existe dentina exposta, existem soluções de reabilitação em compósito de forma a repor a estética e a função, amenizando a sensação de sensibilidade exacerbada. Pode também optar-se por usar vernizes de flúor, que formam uma camada protetora na dentina, aumentando o conforto do paciente.

Para o selamento dos túbulos, existem inúmeras opções no mercado, como pastas dentífricas, géis, elixires e sprays capazes de atuar nesta vertente. Optar por alimentos menos ácidos e escovar os dentes entre 30min-1h após as refeições também pode ajudar a prevenir esta condição.

 

Resultado de imagem para tubulos dentinários

 Exemplo de túbulos dentinários