Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha White

PETISCAR ENGORDA?

Nesta época do ano e na consciência de muitos portugueses começa a luta interna entre o gosto pelo petisco e a operação bikini. Em média um português, entre petiscos e cerveja, pode chegar a consumir mais de 1000 Kcal numa hora de petiscada. A conclusão evidente é que petiscar engorda e é pouco saudável, mas o que é certo e o que nos faz engordar é comer a mais aquilo que nos faz engordar. Um petisco saudável é possível e aqui ficará a saber como.

 

Nesta época do ano, depois de um dia de trabalho cansativo e aproveitando o bom tempo que se faz sentir, aumentam as saídas com amigos e familiares e muitas vezes muda-se a nossa rotina alimentar.


Na maioria dos casos associamos estas saídas a ir “petiscar” e é frequente que este petisco seja sinónimo de comezainas, já que, ao ingerir pouco a pouco os alimentos, não se controlam bem as quantidades do que se vai comendo. As vezes até pode acontecer não nos sentirmos cheios mas a quantidade de petiscos que já estão no estômago é uma quantidade similar à de um menu completo.

 

O petisco engorda?

O conceito de petisco não tem nada de negativo sob o ponto de vista nutricional. Pelo contrário: trata-se de pequenas doses de comida, ingeridas num ambiente agradável e descontraído, que se controladas essas mesmas doses poderão ser consideradas uma refeição ligeira e adequada. O problema reside nos nossos hábitos: o uso e o abuso! Seja do azeite para temperar ou dos óleos para fritar, os ingredientes com alto teor calórico e os salgados à mistura que nos incitam a beber de mais. A isto acresce a pouca atenção ao que comemos, já que por hábito não se está sozinho enquanto se petisca, fala-se, ri-se e as rondas de pedidos somam-se aos que já estão na mesa.    

 

Em suma um petisco que nutricionalmente falando podia ser visto com bons olhos, pode tornar-se numa “bomba” calórica, logo, pouco recomendável fazê-lo com muita frequência. Contudo, saiba como pode pôr fim a estas muitas calorias e aos quilos indesejáveis, com os conselhos que se seguem.

 

Se está a pensar ir petiscar, não é recomendável que coma demais antes ou depois. O petisco será o prato principal.

Antes de sair de casa coma uma maça ou outro fruto e beba água. Assim comerá com menos ansiedade e, também, beberá menos;

 

Será essencial que não abuse dos fritos (croquetes, rissóis, batatas fritas), das gorduras (enchidos, queijos) ou dos molhos, com o correspondente pão para molhar. Sempre que puder, deverá ir intercalando petiscos que contenham vegetais ou verduras ou simplesmente aqueles petiscos que sejam mais ligeiros...

 

Não deve abusar das bebidas com álcool. Se por cada petisco beber duas ou três cervejas ou copos de vinho, na verdade não acabará bem comido mas sim bem bebido...

 

O ideal seria servir no prato um pouco de tudo o que mais gosta (atenção aos exageros...) e de uma só vez, e ir comendo, apenas, a quantidade que se serviu.

 

Evite comer pão com todos os petiscos, evite abusar dos croquetes, empadas e fritos em geral. Modere nos frutos secos e aperitivos salgados.

 

Amendoim sem casca, uma porção de 100g possui 544 Kcal. Apesar da gordura do amendoim ser mais saudável, ainda assim é um alimento calórico. Já o tremoço possui menos gordura e, assim, é mais leve o seu consumo. Os mesmos 100g têm 269 Kcal.

 

Prefira amêijoas à bulhão pato, caracóis, percebes, camarão, berbigão, lamejinha, conquilhas e salada de polvo, mas não abuse dos molhos nem das quantidades! É ai que reside o maior erro…

 

Adora um pratinho de queijos? Pois é! Uma porção de 12 unidades de queijo de cabra curado tem cerca de 1000 kcal! Assustou-se com o valor calórico? Então uma boa dica é pedir um queijo fresco, que só tem cerca de 200 kcal por cada unidade.

 

E se fizer a petiscada em casa, porque não incluir na ementa outras opções, estas verdadeiramente saudáveis:

 

OLEOGINOSAS: Avelãs, amêndoas, cajus e nozes, quando consumidas com moderação, só contribuem para o bom funcionamento do organismo, pois são ricas em antioxidantes, gorduras boas e minerais. O recomendado é que o consumo diário não ultrapasse um punhado (uma mão pouco cheia), que pode ser só de um tipo ou um misto.

 

SEMENTE DE ABÓBORA E GIRASSOL: ótima opção para petiscar. As sementes são fontes de magnésio, zinco, selênio e cobre e a maioria das pessoas têm déficits destes minerais.

 

CENOURA E PEPINO EM TIRAS: lave a cenoura e o pepino e corte-os em tiras finas. Coloque as tiras no frigorífico e quando for para servir tempere com limão, azeite e uma pitada de sal ou outras ervas e especiarias.

 

PALITINHOS DE TOMATE CEREJA, MANJERICÃO E QUEIJO BRANCO (queijo fresco, feta ou mozzarella): depois de lavados os tomates cerejas e o manjericão, corte os tomates cereja ao meio e o queijo branco em pequenos cubinhos. Monte palitinhos da seguinte maneira: meio tomate cereja, um pedaço de queijo branco e uma folha de manjericão.


TOFU GRELHADO: corte o tofu em tiras largas. Grelhe com azeite, orégãos e molho de soja. Se preferir coloque em palitos para facilitar o consumo.

Depois dessas dicas saudáveis, agora é só aplicar. E lembrar-se que como em tudo na vida, deve ser moderado, pois no meio é que está a virtude. Da mesma maneira que o desporto é bom para a saúde, correr uma maratona quando não se está fisicamente preparado, pode ser contraproducente, com o petisco acontece o mesmo. O importante é aproveitar a boa companhia dos amigos ou familiares e não exagerar no que se come, pois isso só lhe irá trazer quilinhos a mais e saúde a menos.

 

E lembre-se: Os petiscos não engordam. O que engorda é o excesso de gordura e de álcool!

 

 

Iara Rodrigues

Diretora do Departamento de Nutrição WHITE

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.