Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Periodontite

 
 
Boa tarde, tenho as gengivas a retraírem-se, fui á minha dentista e disse que a única forma de proteger o que resta das minhas gengivas é uma adequada higiene oral que mantenho dentro do possível, 2 vezes por dia, uma de manha e outra á noite.
 
Será mesmo assim? Não existe nenhum tratamento que pare com a retracção das gengivas? Tenho que ficar á espera que a gengivas acabem e que os dentes abanem e acabem por cair?
 
Cumprimentos
 
 

 

Restaurações em Amálgama (chumbo) Vs Resina Composta

 

Amálgama é toda a liga metálica em que um dos metais envolvidos está em estado líquido, sendo geralmente o mercúrio.

No caso da amálgama de prata utilizada pelo médico-dentista trata-se de uma liga que contém prata, mercúrio e estanho, podendo haver também o zinco e o cobre.

Este tipo de material é utilizado para selar (obturar) a cavidade causada pela doença cárie, cavidade essa efectuada pelo dentista ao remover todo o tecido cariado.

É um material restaurador que tem como vantagens o seu baixo custo, a resistência mastigatória; resistência ao desgaste e promove um bom selamento marginal. Para o médico dentista tem como vantagem a manipulação e técnica operatória, isto porque é o material restaurador menos sensível aos fluídos da cavidade oral e higiene do paciente.

A utilização deste material restaurador é cada vez mais rara devido a diversos factores, em que se podem destacar:

·      Presença do mercúrio e outros metais pesados, potencialmente tóxicos. O mercúrio, o metal mais concentrado na liga, pode ter  efeitos locais e sistémicos no corpo humano, reacções de tipo corpo estranho, hemorragias gengivais, gosto metálico, transtornos respiratórios, cardíacos, neurológicos, adenopatias linfáticas, perda de peso e dores articulares;

 

·      É um material anti-estético e está sujeito a corrosão, provocando pigmentação indesejável da estrutura dentária;

 

·      Necessidade de confecção de cavidades mais retentivas, provocando desgastes excessivos nos dentes, isto porque não existe adesão da amálgama ao dente.

A falta de adesão dos materiais de restauração aos tecidos dentários, é hoje em dia facilmente contornada através da ampla diversidade de adesivos dentários, desta forma é possível tratar os dentes cariados com preparos dentários mais conservadores.

Com o avanço tecnológico dos materiais dentários restauradores, actualmente é possível encontrar resinas compostas ( as “massas” brancas) de diversos fabricantes com uma durabilidade similar a outros materiais restauradores classificados como estéticamente inferiores.

A resina composta é um material usado em medicina dentária com a finalidade de restaurar estética e funcionalmente os dentes. A sua aplicação é extensa, podendo ser usada para mudar a forma dos dentes, restaurar dentes fracturados, restaurar dentes cariados e minimizar imperfeições do esmalte dentário. É um material restaurador bastante estético por ter características (cor, textura, brilho, fluorescência e translucidez) muito semelhantes aos dentes naturais.

As resinas compostas ligam-se ao dente através de uma união micromecânica, ou seja, ligam-se inicialmente a um sistema adesivo (que funciona como que uma cola, que permite a adesão do material restaurador ao dente), que por sua vez se encontra ligado aos tecidos dentários. Através dos sistemas adesivos os preparos dentários são mais conservadores, como foi anteriormente referido.

 

                        

 

                                          

 

 

 

 

 

 

 

Restauração em Amálgama      

 

 

                                                   Restauração em Resina Composta

 

 

Dentes Tortos

Boa tarde!
 
Gostaria de saber se é possível arrancar um ou mais dentes e colocar implantes. Tenho um familiar que não quer usar aparelho, pois a profissão não o permite, e visto que tem os 2 dentes tortos, queria optar por arrancá-los, e pôr os implantes. É possível? Poderá fazer-se tudo na mesma consulta?
 
Obrigada.
 
Sara