Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Consulta de PsicoNutrição

Motivação, adesão, manutenção, recaída e lapso, são palavras comummente usadas por qualquer um de nós quando se inicia uma dieta ou uma mudança de comportamentos e hábitos alimentares.

 

O “estado da arte” dos programas de intervenção nutricional que visam a mudança do comportamento alimentar, apontam a necessidade de interferir nas escolhas alimentares e na adesão à dieta.

 

A clínica White acredita que “a união faz a força” e é por esse motivo que criou um novo conceito: a Consulta de PsicoNutrição. Visa a integração de duas especialidades: a Consulta de Nutrição e a Psicologia (Consulta de Comportamento Alimentar), pois só assim será garantida a verdadeira mudança. (*)

 

O ideal é que o processo seja feito individualmente e com orientação de um Nutricionista e de um Psicólogo, pois uma recomendação pode ser adequada para uma pessoa mas não ser para outra. Deve-se levar em conta o estilo de vida, assim como a presença de doenças pré-existentes.

 

A Consulta de Nutrição baseia-se, entre outros aspectos, na reeducação alimentar. Termo muito comentado ultimamente como o "segredo" para perder peso e ter uma vida mais saudável, livre de doenças e do efeito iô-iô.

 

Mas será que sabe no que consiste este processo?

Durante toda a nossa vida, principalmente na infância, aprendemos o que e como devemos comer com os nossos pais e/ou as pessoas que nos rodeiam e nem sempre são alimentos saudáveis.


Quando ficamos mais velhos ou nos deparamos com alguma doença como a hipertensão, o colesterol ou mesmo com o excesso de peso, tomamos consciência da importância da alimentação para uma vida melhor e descobrimos que não nos alimentamos de forma equilibrada.


É aí que entra a reeducação alimentar, que consiste na mudança de alguns hábitos, mas sem deixar de fora o que faz parte da cultura do indivíduo.


O principal conceito que devemos aprender é que a reeducação alimentar não consiste em deixar de comer tudo o que gosta e passar a comer apenas fruta, verduras, legumes e alimentos ditos light. Muito pelo contrário, é aprender que pode comer de tudo, mas sem exageros e de forma consciente.


Mudar hábitos não é fácil. É uma tarefa que requer esforço e disciplina, mas é possível. Quando o objectivo maior é a saúde, a prevenção de doenças e o melhor aproveitamento do organismo, o esforço vale a pena.

 

O mais importante é ter sempre prazer quando se alimenta. Tudo o que fazemos por sacrifício e sofrimento, não conseguimos manter por muito tempo.

 

(*) Consulte no blog "Psicologia Clinica" para mais informações.

 

 

Iara Rodrigues

Responsável pelo Departamento de Nutrição da White