Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Tema do Mês - Tabagismo - Nutrição

Embora sejam evidentes e claros os benefícios para a saúde obtidos por parar de fumar, muitas pessoas sentem-se desencorajadas em largar o vício em consequência de alguns quilos extras adquiridos. Estudos referem que a média de ganho de peso para o ex-fumador é de 2 a 9 quilos e há algumas explicações para este facto:

O ex-fumador sente frequentemente a falta de ter algo para fazer com a boca e com as mãos, portanto comer ou “petiscar” é semelhante à acção repetitiva de fumar, isto é, algumas pessoas procuram comer não por fome mas pela necessidade de “compensar uma falta”.

É comum o ex-fumador ter um aumento do apetite e ver alteradas as suas preferências alimentares. A mudança de apetite deve-se, em parte, às alterações do olfacto e do paladar com a ausência do cigarro. Algumas pessoas passam a ingerir doces com maior frequência e isso explica-se pela necessidade de reposição de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo prazer. Por sua vez, as mudanças na alimentação podem acarretar um aumento do consumo calórico, favorecendo o ganho de peso. Também o aumento da ansiedade, vivida no início da abstinência, faz com que a procura alimentar seja mais frequente.

Sabe-se que a nicotina eleva o metabolismo basal (consumo energético que o corpo necessita para exercer adequadamente as funções de órgãos como o coração, o cérebro e o fígado) dos fumadores, queimando-se desta forma mais calorias. No ex-fumador, o metabolismo diminui para níveis saudáveis, níveis normais.

Posto isto, o importante é pensar em si e na sua saúde e apontar que o ganho de peso, nestes casos, pode ser evitado: se comer de forma saudável (escolha adequada de alimentos e quantidades) e se praticar actividade física regularmente.

Lembre-se que o fumo do cigarro causa maiores danos para a sua saúde e para a sua aparência do que alguns quilos extras. Além disso, observa-se que boa parte dos ex-fumadores perdem parte do peso adquirido, conforme o organismo se vai equilibrando, com o tempo.

 

Iara Rodrigues

Responsável pelo Departamento de Nutrição da White