Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha White

Manter os dentes ou substituí-los por implantes?

Já falámos dos diversos tipos de tratamento possíveis de efectuar, de forma a melhorar a nossa saúde, função e estética oral. Já explicámos em que consiste uma desvitalização e em que consistem os implantes dentários, cada um com as suas respectivas indicações e limitações.

 

Actualmente vivemos num Mundo de gratificação instantânea. Ter conforto, produtos, serviços ou informações nunca foi tão fácil, graças às novas tecnologias e à comunicação cada vez mais global. As pessoas estão mais impacientes, querem resultados rápidos, simples e, no fundo, “Value for Money”. Isto traz, obviamente, consequências para a Medicina Dentária, e para a percepção que os clientes poderão ter face aos tratamentos.

 

Até há algumas décadas atrás, a extracção era o tratamento de eleição para dentes fracturados, cariados, etc. Com o advento da Implantologia, a reposição / substituição dos dentes perdidos, de forma fixa e estética, tornou-se uma realidade. No entanto, esta “facilidade” poderá ter efeitos perversos: assistiu-se a uma tendência “extraccionista”, em que dentes possivelmente recuperáveis começaram a ser extraídos e substituídos por implantes dentários.

 

Podemos afirmar que o nosso dente, quando bem tratado e recuperado, é sempre preferível a um implante dentário. Uma das armas mais importantes ao nosso dispor é a Endodontia, a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à desvitalização dos dentes, e que permite recuperar dentes que outrora teriam de ser, inevitavelmente, extraídos.

 

Este tratamento deverá ser feito por profissionais bem treinados e requer tempo, bons materiais e boa formação. Um dente correctamente desvitalizado e reconstruído com uma coroa em cerâmica tem um prognóstico excelente a longo prazo, e esta opção deverá ser sempre bem ponderada face à substituição por um implante dentário.

 

Os implantes dentários são um tratamento de vanguarda e com altíssima taxa de sucesso, mas não devem ser a panaceia para todas as situações, pese embora o facto de permitirem a substituição de dentes perdidos ou irrecuperáveis. A Medicina não é Matemática, cada caso é um caso, por isso não podemos propor os mesmos planos de tratamento a todos os clientes!

 

Assim sendo, pondere bem antes de extrair os seus dentes, discuta o seu caso com o seu Médico Dentista, informe-se dos prós e contras, e faça parte do processo de decisão. Não seja um mero espectador quando é a sua saúde que está em causa!

 

Equipa White