Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Branqueamento interno - solução conservadora para dentes não vitais.

Um problema estético bastante frequente são dentes escurecidos por tratamentos endodônticos. Quando os dentes escurecidos são na zona anterior maior o desafio para o médico dentista.

 

Diversas são as opções terapêuticas que podemos sugerir aos pacientes para melhorar a cor dos dentes, desde micro abrasão, macro abrasão, facetas, coroas cerâmicas e branqueamento. Todas as opções têm as suas vantagens e limitações e como tal há que optar pela que nos parece mais adequada ao caso clínico.

 

Em contraste ao tratamento com coroas ou facetas, o branqueamento de dentes não vitais é uma técnica pouco invasiva que conserva os tecidos duros dos dentes.

 

O processo e resultado do branqueamento dependem da causa e tipo de descoloração. A descoloração em dentes não-vitais é em geral do tipo intrínseca e devido a vários motivos, dentre os quais se destacam: necrose pulpar, hemorragia intrapulpar, restos de tecido pulpar após tratamento endodôntico, materiais endodônticos e materiais restauradores.

 

Hoje mostramos o caso de uma paciente que tinha o incisivo central superior esquerdo escurecido devido a um tratamento endodôntico antigo. Para a resolução do caso, fizemos o retratamento endodôntico visto o anterior não estar correctamente efectuado, seguido de duas sessões de branqueamento interno e por último a substituição das restaurações dos incisivos centrais que apresentavam uma cor diferente da dos dentes.

 

O caso foi resolvido com 3 consultas espaçadas de 1 semana cada uma.

 

 

WHITE Dental Team

CAMPANHA DE VERÃO: Sorriso de estrela

Faça como as estrelas VIP, venha fazer a sua higiene oral de 1 hora com todas as mais avançadas tecnologias como ultra-sons, jacto de bicarbonato para remover manchas e muito mais com as nossas dedicadas higienistas orais.

 

Aproveite também para branquear os dentes com a tecnologia de branqueamento BRITESMILE .  A luz de tecnologia LED da BRITESMILE, combinada com o nosso gel branqueador, activado por um comprimento de onda específico, proporcionam um método de branqueamento dentário forma rápido e eficaz,  de branquear todos os dentes de uma só vez.

 

Para marcação de consulta ligue:  21 396 27 27

 

Equipa WHITE

 

Nota:

Desconto de 25% em tratamentos de Higiene Oral e Branqueamento Dentário.

Campanha válida até 31 de Agosto.

 

CAMPANHA DE VERÃO: Sorriso de estrela

Branqueamento Dentário

Muitas vezes surgem dúvidas sobre o branqueamento dentário. Como actua, se resulta, se é seguro, que tipos de branqueamento existem, se causa sensibilidade, quais as vantagens, etc, são perguntas frequentes que é importante esclarecer.

 

O branqueamento dentário é um procedimento através do qual se vão eliminar não só manchas provocadas por café, chá, bebidas gaseificadas, vinho, alguns alimentos e o tabaco, mas também tornar o esmalte dentário escuro, muito mais branco e brilhante. Em 1 hora poderá ver o seu sorriso ganhar outro brilho.

 

A investigação é sem dúvida o segredo do sucesso, a combinação de uma luz LED* com o gel branqueador que é activado por um comprimento de onda específico, criam um método de branqueamento dentário revolucionário, que de forma rápida e eficaz branqueia todos os dentes em simultâneo. Apenas precisa de uma única visita ao consultório para o médico dentista efectuar o branqueamento.

 

O branqueamento efectuado numa Clínica Médica tem vantagem perante o efectuado em casa, pois apenas há uma exposição do esmalte ao gel branqueador durante aproximadamente uma hora e é sempre assistido pelo Médico Dentista/Higienista Oral que vigia todo o procedimento. Enquanto o branqueamento em casa tem sempre exposições repetidas e de maior duração ao gel branqueador, normalmente entre 3-4 semanas e o uso diário de moldeiras com gel (normalmente durante a noite – 8 horas). Outra desvantagem é o facto de não se controlar a quantidade de gel utilizada podendo este agredir a gengiva.

 

O branqueamento efectuado em clínica é totalmente seguro, existem estudos clínicos que o comprovam. Não provoca mudanças estruturais nos dentes, não deteriora o esmalte dentário, não afecta o estado de outros tratamentos como: coroas, facetas ou restaurações a compósito. O branqueamento não altera a cor original dos tratamentos acima referidos, apenas pode remover algumas manchas, por isso de modo geral estes vão necessitar de ser substituídos.

 

Na generalidade dos casos os pacientes não sentem qualquer dor ou sensibilidade dentária durante o branqueamento. Excepcionalmente existe um pequeno número de pacientes que tem sensibilidade dentária durante o branqueamento e nas 24 horas posteriores a este.

Nas 24 a 48 horas posteriores não deve fumar ou consumir alimentos que manchem os dentes, como: bebidas gaseificadas, vinho tinto, café, chá, morangos, laranjas, mostarda, etc. “Tudo o que mancha uma t-shirt branca manchará os seus dentes!”.

 

O objectivo do branqueamento é alcançar a máxima brancura natural dos seus dentes e não mais que isso!

 

*A luz LED (Light Emiting Diode) é uma luz fria, azul e suave que vai activar o gel de branqueamento com o seu comprimento de onda específico, sendo de frisar que esta luz não é UV, quente ou activada por laser.


Veja um caso de branqueamento BriteSmile® realizado na White:

 

    

 

 

   



Artigo publicado por Susana Gomes - Médica Dentista do Departamento de Reabilitação Oral da White

Saúde, Função, Estética em Medicina Dentária contemporânea

A sociedade actual vive de forma intensa o culto da beleza. Todos nós acabamos por sofrer na pele os efeitos dessa pressão social. Um sorriso mais branco e luminoso, uma pele mais perfeita e bronzeada ou um corpo mais tonificado, são exemplos daquilo que a maioria das pessoas procura, em busca da perfeição que se vê nas revistas, na televisão, no cinema, nos media.

 

As pessoas tornaram-se mais atentas e cuidadas no que toca à aparência, e isso acaba por se reflectir em vários aspectos do nosso dia-a-dia. A procura por tratamentos estéticos (quer em Medicina Dentária, quer em inúmeras outras áreas) tem vindo a aumentar a cada ano que passa, e não parece dar sinais de estar a abrandar.

 

Temos actualmente ao nosso dispor uma panóplia de tratamentos estéticos que permitem resolver praticamente todas as situações: aparelhos ortodônticos, branqueamentos dentários, facetas e coroas em cerâmica, resinas compostas de ultima geração, etc. Não podemos, no entanto, esquecer que existem prioridades em termos de planeamento do tratamento, e que uma boca doente jamais será boa candidata a tratamentos estéticos. Má higiene oral, problemas gengivais, dentes em falta, cáries ou desvitalizações mal executadas, poderão impossibilitar a obtenção de um sorriso estético e harmonioso.

 

Uma boca com peças em falta é, também, dificilmente estética. A estética baseia-se em vários princípios: harmonia, simetria, invisibilidade, mimetização, etc. Um ou mais dentes ausentes deitam por terra estes princípios. Um sorriso estético, deve ser, antes de mais, saudável e funcional.

 

Inverter estas prioridades, traz geralmente maus resultados. Se fizermos um paralelo, será algo como construir uma mansão fantástica em cima de um terreno de areia movediça, com pilares frágeis. A casa poderá ficar linda e confortável, mas por um tempo limitado. Assim que a força mastigatória e a biologia começarem a actuar, tudo cairá por terra, e os problemas orais irão surgir.

 

Assim sendo, considere sempre estas prioridades quando visitar o seu Médico Dentista, ou quando procurar tratamentos estéticos. Se tiver uma boca saudável e funcional, a estética acaba por vir por acréscimo, e por ser bem mais fácil de obter.

 


Por Dr. Ricardo Alho especialista em Reabilitação Oral na Clínica WHITE

Branqueamento Dentário

Boa tarde,

 

O meu nome é Andreia, tenho 25 anos, e desde sempre que sonho em um dia ter os dentes mais brancos. Tenho tido sempre o cuidado de visitar o Médico Dentista de 6 em 6 meses, já usei aparelho durante 2 anos, e penso não ter cáries actualmente na minha boca. Falaram me da possibilidade de fazer um branqueamento dentário, mas não sei se terá contra indicações ou não. Tem efeitos secundários? Pode ser nefasto para a estrutura dos meus dentes? Qual a duração média de um tratamento destes?

 

Obrigada pela vossa atenção!

 

 

Saúde, Função, Estética

A sociedade actual vive de forma intensa o culto da beleza. Todos nós acabamos por sofrer na pele os efeitos dessa pressão social. Um sorriso mais branco e luminoso, uma pele mais perfeita e bronzeada ou um corpo mais tonificado, são exemplos daquilo que a maioria das pessoas procura, em busca da perfeição que se vê nas revistas, na televisão, no cinema, nos media. As pessoas tornaram-se mais atentas e cuidadas no que toca à aparência, e isso acaba por se reflectir em vários aspectos do nosso dia-a-dia. A procura por tratamentos estéticos (quer em Medicina Dentária, quer em inúmeras outras áreas) tem vindo a aumentar a cada ano que passa, e não parece dar sinais de estar a abrandar.

 

Temos actualmente ao nosso dispor uma panóplia de tratamentos estéticos que permitem resolver praticamente todas as situações: aparelhos ortodônticos, branqueamentos dentários, facetas e coroas em cerâmica, resinas compostas de ultima geração, etc. Não podemos, no entanto, esquecer que existem prioridades em termos de planeamento do tratamento, e que uma boca doente jamais será boa candidata a tratamentos estéticos. Má higiene oral, problemas gengivais, dentes em falta, cáries ou desvitalizações mal executadas, poderão impossibilitar a obtenção de um sorriso estético e harmonioso.

 

Uma boca com peças em falta é, também, dificilmente estética. A estética baseia-se em vários princípios: harmonia, simetria, invisibilidade, mimetização, etc. Um ou mais dentes ausentes deitam por terra estes princípios. Um sorriso estético, deve ser, antes de mais, saudável e funcional.

 

Inverter estas prioridades, traz geralmente maus resultados. Se fizermos um paralelo, será algo como construir uma mansão fantástica em cima de um terreno de areia movediça, com pilares fragéis. A casa poderá ficar linda e confortável, mas por um tempo limitado. Assim que a força mastigatória e a biologia começarem a actuar, tudo cairá por terra, e os problemas orais irão surgir.

 

Assim sendo, considere sempre estas prioridades quando visitar o seu Médico Dentista, ou quando procurar tratamentos estéticos. Se tiver uma boca saudável e funcional, a estética acaba por vir por acréscimo, e por ser bem mais fácil de obter.

 

Por Dr. Ricardo Alho, Médico Dentista - departamento de reabilitação oral na Clínica WHITE

Tratamentos estéticos em Medicina Dentária

Todos nós gostamos de ver um sorriso bonito, dentes alinhados, lábios carnudos, e uma brancura invejável de toda a dentição. Muitos estudos mostram inclusivamente que pessoas com um sorriso atractivo têm mais sucesso social e profissional.

 

A Natureza ensinou-nos a gostar da simetria, e talvez seja essa a pedra basilar da estética, não só a nível dentário, como a nível fisionómico. Diferenças de posição, formato, volume, de cor, de transparência ou até de textura, podem deitar por terra o resultado final de um tratamento dentário bem efectuado. A boa Medicina Dentária é, muitas vezes, aquela que não se vê! Os nossos tratamentos devem ser o mais imperceptíveis e naturais possível, de forma a que a estética se mantenha.

 

Hoje em dia, temos muitas “armas” ao nosso alcance, fruto da evolução da Medicina Dentária enquanto Ciência e Arte, da tecnologia ao nosso dispor, e da boa preparação dos Médicos Dentistas. Desde aparelhos ortodônticos, que permitem corrigir ao longo do tempo os dentes desalinhados, a facetas e coroas em cerâmica, que nos ajudam a transformar rapidamente um sorriso triste num sorriso luminoso, quase tudo é possível hoje em dia.

 

Muitas vezes a dentição está perfeitamente saudável, e apenas a tonalidade é insatisfatória – estes são os casos candidatos ao branqueamento dentário. Este tratamento é puramente estético, e consiste na aplicação de um gel com capacidade branqueadora sobre os dentes, durante um período mais ou menos longo. Esse gel reduz significativamente os pigmentos responsáveis pela tonalidade escurecida do dente, permitindo branquear a dentição, sem efeitos nefastos conhecidos.

Perante pequenos defeitos dentários, como fissuras ou pequenas fracturas, um dos tratamentos mais aconselhados é a aplicação de resinas compostas, massas da cor do dente, que permitem reconstruir esses pequenos defeitos de forma imperceptível e duradoura. Já quando os defeitos ou a destruição da estrutura dentária é maior, o tratamento ideal será a aplicação de coroas em cerâmicas – pequenas capas feitas em laboratório, perfeitamente adaptadas ao seu dente, e que permitem melhorar significativamente a cor, formato, e inclusive a posição da sua dentição. Este tipo de tratamento reforça ainda a estrutura dentária, protegendo o dente remanescente, sendo, no entanto, mais dispendioso do que a reconstrução com resina.

 

Falámos hoje um pouco acerca da estética dentária, mas não nos podemos esquecer da gengiva, dos lábios e das rugas peri-orais. O “quadro” é importante, mas não nos podemos esquecer da “moldura”.  

 

Tratamento de toda a boca

Bom dia,

 

Antes de mais, gostaria de vos felicitar pelo trabalho que têm vindo a desenvolver. Sempre vi o vosso programa de televisão (até 2008, a terceira série), e sonhei em um dia ter a boca tratada. Tenho vindo a fazer pequenos tratamentos, "remendos", mas nunca consegui ter a boca efectivamente tratada. Neste momento, tenho 42 anos, penso ter uma boa imagem, mas a boca não acompanha. O que poderão fazer por mim?

 

Faltam-me 3 dentes no maxilar inferior (2 atrás do lado esquerdo, e um mais à frente, do lado direito), e tenho dentes desvitalizados que me doem de vez em quando. Simultaneamente, tenho os dentes escurecidos, do tabaco, e alguma inflamação permanente nas gengivas (sangram diariamente). O que poderão fazer por mim no caso destes?

 

Obrigada!

 

S. Martins

 

 

Branqueamento

Boa tarde,

Queria branquear os meus dentes, mas tenho algumas dúvidas sobre o melhor modo e se no meu caso será possível. Já ouvi tratamentos laser, já ouvi usar um gel branqueador, ... O que é facto é não tenho os dentes manchados ou sujos, mas sim, tenho o esmalte dos dentes amarelo. Uma vez usei um gel branqueador que comprei na farmácia (youtuel), mas após algumas vezes ter feito o tratamento não vi qualquer efeito. No meu caso é possível branquear? E qual o melhor tratamento?

Desde já agradeço a disponibilidade,

Cumprimentos
Ana