Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Coroas vs Facetas

Coroas e facetas são duas diferentes peças de cerâmica feitas em laboratório. A principal diferença entre as duas é que as coroas recobrem a totalidade do dente enquanto as facetas apenas cobrem a face frontal dos mesmos.

 

DSC_7089.JPGDSC_8798.JPG

           Coroas                                 Facetas

 

A colocação da coroa dentária requer um desgaste maior da superfície do dente. Quando o dente é preparado é reduzido ao tamanho e forma de chama. Quando a coroa é cimentada passa a ser a nova superfície do dente.

 

As coroas têm uma espessura de 2mm ou mais. As facetas são mais finas que as coroas, medindo cerca de 1mm ou menos de espessura. É portanto necessário um menor desgaste dentário para colocação de facetas. Faz-se uma pequena redução na face anterior do dente, a face posterior não é tocada. Com algumas técnicas chega a não ser mesmo necessário tocar no dente.

 

Ambas as estruturas são aderidas ao dente com materiais específicos para cimentação. Esta cimentação é definitiva, o que significa que não voltam a descolar, para a remoção têm que ser destruídas.

cimentação.jpg

            Cimentação

 

Existem alguns fatores determinantes para a escolha de uma coroa ou faceta. As coroas têm como objetivo recriar um dente natural. São aconselhadas para reconstrução dentária quando há grande destruição do dente. Podem ser usadas para fazer uma grande alteração de cor ou forma do dente. Quando estamos perante a colocação de um implante será esta estrutura que o vai cobrir. Para além disto as coroas são muito fortes e duradouras, são uma boa opção para dentes que estão expostos a fortes forças mastigação.

Caso clínico de coroas:

coroas inicial.jpgcoroas final.jpg

                     Inicial                                                Final

As facetas são utilizadas com funções mais estéticas. São indicadas para alterações ligeiras de cor e forma. Têm que ser colocadas em dentes cuja estrutura está sã e intacta. Estas cerâmicas também são fortes mas quebráveis, sendo que funcionam melhor em zonas onde a força sobre as mesmas vai ser mínima ou passiva.

Caso clínico de facetas:

facetas incial.jpgfacetas final.jpg

                     Inicial                                                Final

O passo mais importante para que você garanta a longevidade da sua coroa e faceta é com uma boa higiene oral e visitas regulares ao seu dentista.

Caso de recuperação de desgaste dentário extremo

Esta paciente surgiu na White com queixas generalizadas a nível oral... Dores articulares, sensibilidade dentária extrema, dificuldades mastigatórias, e uma estética muito desfavorável. 

 

Esta situação foi o resultado de muitos anos de bruxismo (ranger de dentes nocturno), e de alguma falta de cuidados com a dentição, nomeadamente consultas regulares de higiene oral.

 

 

O plano de tratamento proposto foi a realização de várias sessões de Higiene Oral, para remoção de todos os resíduos e placa bacteriana acumulados ao longo dos anos, e um aumento da dimensão dos dentes de forma progressiva e controlada, de forma a obter conforto articular e mastigatório.

 

Numa primeira fase foram realizadas algumas desvitalizações dos dentes mais sensíveis, reconstruídos os dentes com falsos cotos de laboratório, e colocadas coroas provisórias, com uma dimensão aproximada da pretendida. Estas coroas provisórias estiveram em função durante cerca de 5 meses, durante os quais se constatou uma excelente adaptação da doente à nova dimensão dentária.

 

Uma vez obtido o conforto articular e mastigatório, passámos então à aplicação de coroas definitivas em cerâmica, que permitem uma estética, função e resistência excelentes.

  

  

 

Foi ainda efectuada uma goteira de relaxamento (uma protecção de acrílico transparente), que permite obter uma protecção dos "novos" dentes, e simultaneamente relaxar a musculatura mastigatória, permitindo obter uma melhor durabilidade de todos os tratamentos. O protocolo de higiene oral seguido foi de 4 consultas anuais, nas quais para além da higienização detalhada de todos os tratamentos, é efectuada uma revisão geral a nível clínico e radiográfico, testando a oclusão (encaixe) dos dentes.

 

Equipa White

 

Necessidade de Endodontia após preparação de um dente para coroa:

Muitas vezes, em casos de reabilitação dentária complexa, existe a necessidade de gerir o espaço dos dentes no maxilar e como tal, temos que corrigir a sua posição ou inclinação para conseguirmos obter um resultado equilibrado. Em casos de reabilitações com alguns implantes, uma das formas de homogeneizar e regularizar a arcada dentária é com o recurso a coroas, não só nos implantes como também nos dentes adjacentes.

Quando preparamos um dente para coroa, no qual temos a necessidade de alterar a sua forma ou posição em boca, muitas vezes temos que fazer um preparo mais agressivo que pode comprometer a vitalidade do dente, dada a proximidade do preparo ao nervo. Nesses casos temos que proceder com o tratamento endodôntico (desvitalização) para evitar situações de dor e preservar o dente em boca prevenindo futuras infecções.

O caso clinico que apresentamos é demonstrativo dessa situação, por necessidade de ajustar o espaço da coroa, houve necessidade de um talhe mais invasivo e consequente desvitalização.

 

 

 

 Fig 1: Dente preparado para coroa, sendo que a estrutura central mais escura (radiolúcida) é o nervo e que com o preparo ficou quase exposto. Optamos por realizar o tratamento de desvitalização.

 

 

 

Fig 2: Para um correcto tratamento endodôntico é essencial limparmos todo o interior do dente, para tal utilizamos uns instrumentos, denominados por limas, visíveis nesta imagem.

O anel branco à volta do dente faz parte do isolamento absoluto, que é um dique de borracha preso por um grampo ao dente, que previne a contaminação no interior do canal, assim como permite utilizar todos os materiais e desinfectantes , de forma segura (visível na fotografia 1).

 

 

 Fotografía 1

 

 

 

 

  Fig 3. Depois de o dente estar preparado e correctamente desinfectado temos que preencher o seu interior de forma a prevenir  futuras  infecções. Para isso utilizamos cones de uma borracha biocompatível denominada Gutta-percha demonstrado nesta imagem.

 

 

 

 

Fig 4. Para finalizar o tratamento aquecemos o material de modo a garantir uma perfeita adaptação às paredes, assim como, colocamos um espigão de fibra de vidro para reforçar a estrutura e garantir um bom suporte à futura coroa.

 

 

 

 Fig 5. Neste Rx final, já conseguimos observar a reabilitação com coroas sobre o dente e os implantes com uma correcta distribuição dos espaços.

 

Nos nossos dias todos estes tratamentos são realizados de forma indolor e por profissionais com prática exclusiva nesta área com recurso a microscópio e todo o tipo de tecnologia que permita detectar quaisquer variações anatómicas.

O presente caso refere-se a um segundo pré-molar superior que normalmente tem apenas dois canais e que neste caso, observamos uma variação, pois conseguimos distinguir três canais.

 

 

Equipa White

 

 

Volte a Sorrir!

Hoje em dia, cada vez mais pacientes nos procuram para tornar o seu sorriso não só mais bonito, mas principalmente mais confortável.

 

Esta paciente chegou até nós porque já não se sentia bem com os seus dentes e com o seu sorriso. Perdeu os dois dentes anteriores (incisivos centrais) aos 13 anos e desde então sorrir era algo que não fazia parte da sua vida.

 

A paciente utilizava uma prótese acrílica superior e outra inferior e após uma avaliação clinica e radiográfica verificou-se a falta de mais dentes posteriores.

 

Foram planeados implantes e uma reabilitação total com coroas cerâmicas.

 

Hoje a nossa paciente é uma pessoa muito mais feliz que tem todos os motivos para sorrir!

 

Fotografias Iniciais

 

 

 

Fotografias Finais

 

 

 

 

Diagnóstico e Planeamento: Dr. João Amaral e Drª Susana Gomes

Higiene Oral: Dr.ª Catarina Cabral

Cirurgia e Reabilitação Oral: Drª Susana Gomes e Dr. Daniel Andrade

 

Artigo publicado por Susana Gomes, Médica Dentista do Departamento de Reabilitação Oral da White

 

Dentes Apinhados. Soluções?

Boa Tarde, venho por este meio pedir um esclarecimento sobre as várias hipóteses que se apresentam para corrigir um pequeno defeito dentario que me tem vindo a incomodar esteticamente nos ultimos tempos...

Os meus dentes incisivos superiores estao ligeiramente sobrepostos um no outro e gostava de saber se existe mais algum tipo de tratamento que corrija o posicionamento dos mesmos pará além dos aparelhos dentarios damon, visto que nao me sinto muito confortável com a ideia de ter de usar aparelho durante largos meses. Tenho a restante dentiçao bem alinhada, apenas os incisivos superiores é que apresentam esta pequena deformação.
Desde já um obrigado.

 

 

BRUXISMO

Boa tarde,
 
tenho 26 anos e desde me lembro tenho bruxismo. A minha dentição ficou bastante degradada pela prática do bruxismo, e actualmente estou a realizar um tratamento dentário para colocar 13 coroas procera zircónio. Gostaria que me informassem qual a durabilidade máxima das coroas e se acham que este tratamento é o mais indicado para o meu caso.
Muito obrigada,
 
Raquel Tavares

 

 

Saúde, Função, Estética

A sociedade actual vive de forma intensa o culto da beleza. Todos nós acabamos por sofrer na pele os efeitos dessa pressão social. Um sorriso mais branco e luminoso, uma pele mais perfeita e bronzeada ou um corpo mais tonificado, são exemplos daquilo que a maioria das pessoas procura, em busca da perfeição que se vê nas revistas, na televisão, no cinema, nos media. As pessoas tornaram-se mais atentas e cuidadas no que toca à aparência, e isso acaba por se reflectir em vários aspectos do nosso dia-a-dia. A procura por tratamentos estéticos (quer em Medicina Dentária, quer em inúmeras outras áreas) tem vindo a aumentar a cada ano que passa, e não parece dar sinais de estar a abrandar.

 

Temos actualmente ao nosso dispor uma panóplia de tratamentos estéticos que permitem resolver praticamente todas as situações: aparelhos ortodônticos, branqueamentos dentários, facetas e coroas em cerâmica, resinas compostas de ultima geração, etc. Não podemos, no entanto, esquecer que existem prioridades em termos de planeamento do tratamento, e que uma boca doente jamais será boa candidata a tratamentos estéticos. Má higiene oral, problemas gengivais, dentes em falta, cáries ou desvitalizações mal executadas, poderão impossibilitar a obtenção de um sorriso estético e harmonioso.

 

Uma boca com peças em falta é, também, dificilmente estética. A estética baseia-se em vários princípios: harmonia, simetria, invisibilidade, mimetização, etc. Um ou mais dentes ausentes deitam por terra estes princípios. Um sorriso estético, deve ser, antes de mais, saudável e funcional.

 

Inverter estas prioridades, traz geralmente maus resultados. Se fizermos um paralelo, será algo como construir uma mansão fantástica em cima de um terreno de areia movediça, com pilares fragéis. A casa poderá ficar linda e confortável, mas por um tempo limitado. Assim que a força mastigatória e a biologia começarem a actuar, tudo cairá por terra, e os problemas orais irão surgir.

 

Assim sendo, considere sempre estas prioridades quando visitar o seu Médico Dentista, ou quando procurar tratamentos estéticos. Se tiver uma boca saudável e funcional, a estética acaba por vir por acréscimo, e por ser bem mais fácil de obter.

 

Por Dr. Ricardo Alho, Médico Dentista - departamento de reabilitação oral na Clínica WHITE

Ortodontia ou Coroas?

Venho por este meio tirar algumas informações acerca de reconstrução dentária.

Tenho 21 anos e em anexo envio uma foto com a minha dentição.

O que eu gostava era de saber se, é possivel fazer uma reconstrução dentária sem recorrer a aparelhos fixos. Basicamente gostava de fazer como no programa, coloca-los direitinhos de uma forma rápida.

Gostaria de saber também como se processa a reconstrução dentária, ou seja, caso pretendesse arrancar "todos" os dentes e colocar novos, como se processava tudo isto, tempo total + tempo de recuperação + custos.

Ou seja, este email serve para perguntar o que me aconselham. Posso ter um sorriso bonito do "dia para a noite"?, ou é inevitável passar por processos mais demorados que poderão levar anos para ter uma dentição correcta?.


Desde já agradeço a vossa atenção, pedindo desculpa pela falta de conhecimento por ventura demonstrado com estas minhas questões.

Cumprimentos

 

 

 

 

Exemplos de alguns casos resolvidos com ortodontia e coroas

 

 

Caso de apinhamento grave resolvido com Ortodontia

 

 

 

 

Caso de apinhamento ligeiro resolvido com coroas

Tratamento de toda a boca

Bom dia,

 

Antes de mais, gostaria de vos felicitar pelo trabalho que têm vindo a desenvolver. Sempre vi o vosso programa de televisão (até 2008, a terceira série), e sonhei em um dia ter a boca tratada. Tenho vindo a fazer pequenos tratamentos, "remendos", mas nunca consegui ter a boca efectivamente tratada. Neste momento, tenho 42 anos, penso ter uma boa imagem, mas a boca não acompanha. O que poderão fazer por mim?

 

Faltam-me 3 dentes no maxilar inferior (2 atrás do lado esquerdo, e um mais à frente, do lado direito), e tenho dentes desvitalizados que me doem de vez em quando. Simultaneamente, tenho os dentes escurecidos, do tabaco, e alguma inflamação permanente nas gengivas (sangram diariamente). O que poderão fazer por mim no caso destes?

 

Obrigada!

 

S. Martins

 

 

Reabilitação com Coroa e Espigão

Recentemente optei por colocar coroa de cerâmica por razões estéticas pois  desvitalizei um dente “frontal” e este escureceu. Coloquei a coroa provisória e esta já se descolou por 2 vezes.. da primeira vez, segundo a doutora partiu a apoio.. ainda tem 1 bocado.. mas não parece ser muito. A minha pergunta é se o espigão metálico vai substituir o apoio? E já agora se após a colocação da coroa definitiva poderei morder os alimentos sem problemas?

 

Obrigado,

 

Miguel.