Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Depressão Sazonal

No Outono ou Inverno podemos sentir vontade de dormir mais, optar por comidas mais fortes (doces e hidratos de carbono) e apresentar mudanças na nossa energia e motivaçao diária. Todas estas alterações se manifestam de diferentes formas entre as pessoas, no entanto, só podemos afirmar que se trata de depressão sazonal quando estas mudanças passam a apresentar problemas significativos no nosso dia-a-dia.

 

1. O que é a Depressão Sazonal?

A caracteristica principal é o inicio e a remissão de episódios depressivos em alturas particulares do ano. Na maioria dos casos os episódios começam no Outono ou no Inverno e desaparecem na Primavera.

 

2. Quais os principais sinais de alarme?

Os episódios de depressão sazonal são frequentemente caracterizados por alterações do sono e apetite, insónia ou sono prolongado, exaustão e fraqueza, isolamento ou irritabilidade, dificuldade de concentração, raciocinio lento, ataques de choro, angustia e por vezes surgem pensamentos suicidas.

  

3. Por que motivos ocorre?

O conhecimento dos mecanismos da influência da luz sobre a melatonina e a serotonina permite concluir que a depressão sazonal parece estar mais relacionada com um processo biológico do que psicológico. Acredita-se que esta perturbação esteja relacionada com o aumento de luz e temperaturas elevadas, pois a luz influencia o nosso relógio biologico interferindo nos ciclos de vigilia e sono, mas também no humor.

A idade também parece desempenhar o seu papel, na medida em que este é um problema mais comum a partir dos 25 anos, sendo muito raro abaixo dos 20. É também mais frequente entre o sexo feminino pois compreende 60 a 90% dos casos, embora no sexo masculino os sintomas possam ser mais acentuados.

A depressão sazonal é pouco diagnosticada, no entanto, quando não tratada pode ter consequências tão graves como a depressão propriamente dita, reconhecida como uma doença do foro psicológico.

 

4. Que soluções existem?

Apesar da depressão sazonal estar essencialmente ligada a mecanismos biológicos, o processo psicoterapêutico pode ser bastante útil para ajudar a lidar com as mudanças de humor, sentimentos e comportamentos associados. Se os sintomas forem severos deve recorrer a ajuda psiquiatrica em complementariedade.

Se começar a sentir alguns dos sintomas indicados opte por recorrer à psicoterapia evitando que se instale a depressão.

 

 

Catarina de Castro Lopes

Directora Clinica de Psicologia na White