Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Periodontite - Uma Doença Silenciosa

As suas gengivas sangram fácilmente?

 

Sente as gengivas inchadas e pouco saudáveis?

 

Tem sensibilidade dentária?

 

Tem um sabor desagradável na boca?

 

Se tiver um ou mais destes sintomas então muito provavelmente tem Doença periodontal. Uma doença silenciosa e indolor que é devastadora para a sua saúde oral.

 

Esta doença começa com a acumulação de placa bacteriana, que é composta por bactérias, saliva e restos alimentares. A placa bacteriana aloja-se no espaço biológico entre o dente e a gengiva, também conhecido por sulco gengival. Pouco tempo depois a gengiva começa a inflamar, pois a agressão da placa bacteriana é significativa. Se não for removida diariamente através de uma escovagem eficaz e o uso do fio dentário, a placa bacteriana calcifica formando o tártaro. O tártaro é extremamente lesivo para a saúde das suas gengivas, osso alveolar e ligamento periodontal. É responsável pela perda do suporte ósseo dos dentes fazendo com que dentes saudáveis (sem cáries ou lesões) tenham que ser removidos ou extraídos.

 

Nem todas as pessoas têm predisposição para esta doença e alguns estudos mostram uma relação genética entre pessoas afectadas pela doença periodontal.

 

 O grande dilema da periodontite é que não dói, é uma doença silenciosa e insidiosa. O resultado final é a destruição dos tecidos de suporte dentário e consequentemente a perda dos dentes envolvidos. Do início ao fim podem passar anos, mas muitas vezes quando o paciente se apercebe já é tarde demais.

 

Esta é uma doença sem cura, mas felizmente pode ser controlada. A prevenção, é uma correta higiene oral em casa (escovagem eficaz e uso do fio dentário) e visitas regulares ao dentista ou ao higienista oral são impriscindíveis no diagnóstico precoce e tratamento contínuo desta doença debilitadora.

 

 

Artigo publicado por Susana Gomes, Médica Dentista do Departamento de Cirurgia e Reabilitação Oral da White.

Periodontite/ Reabilitação Oral

Caros Drs.,

Chamo-me Nuno Costa, tenho 35 anos e sofro de periodontite. Facto que me traz alguns problemas, uma vez que uso placa superior, ou seja, não tenho os dentes da frente, e penso constantemente que a mesma se pode partir a qualquer momento. Gostaria de saber qual a melhor solução, uma vez que tenho tido orçamentos muito dispendiosos para as soluções apresentadas.

Com os melhores cumprimentos,

Nuno Costa

 

  

Higiene Oral: qual a frequência?

 

A sabedoria "popular" diz que se deve ir ao Médico Dentista ou Higienista Oral todos os anos. Mas será isso suficiente? Em alguns casos não é de todo suficiente...

 

Cada caso é um caso, e cada um tem necessidades específicas. Se para alguns pacientes a ida semestral a uma clínica dentária é suficiente, noutros casos a frequência deve ser muito maior:

 

Doentes fumadores

Doentes com muitos tratamentos dentários (próteses, implantes, coroas, restaurações, etc)

Doentes periodontais (com a famosa "piorreia", e tendência para inflamação das gengivas)

Doentes em tratamento ortodôntico (que estão a usar aparelho de correcção dentária)

 

E sempre que exista uma tendência acrescida para problemas dentários / gengivais, como em pacientes com higiene oral precária, com dificuldades motoras, doentes grávidas, etc.

 

Assim, siga os conselhos da sua Higienista Oral ou do seu Médico Dentista, e cumpra o planeamento de consultas que lhe fôr efectuado. Com um investimento correcto em manutenções, os seus tratamentos irão durar muito mais tempo, e a sua boca manter-se-á saudável por muito mais tempo.

 

Mobilidade Dentária

 
Muito Boa Tarde a toda a equipa!

e muito obrigada desde já pela atenção.


Sou bastante disciplinada e rigorosa e no que respeita a higiene oral não é decididamente excepção.

Já perdi a conta de quantas vezes por dia lavo os dentes.

1ª vez: assim que salto da cama
2ª vez: assim que tomo o pequeno almoço
3ª vez: assim que como qualquer coisa a meio da manhã ou bebo um café
4ª vez: assim que almoço
5ª vez: assim que como qualquer coisa a meio da trde ou bebo um café
6ª vez: assim que chego a casa a cair para o lado cheia de fome
7ª vez: assim que janto
8ª vez: assim que me apetece algo
9ª vez: ACABOU felizmente para a minha escova de dentes e para o orçamento mensal gasto em dentifricos.

Não se preocupem com estas tantas vezes em que pareço comer. peso somente 51kg

Mas, o meu problema é que não vou ao dentista e neste momento para além de parecer que vou ficar desdentada (e logo á frente) porque parece que os dentes abanam.

pela razão de excesso de tártaro.

Estou em pânico.

Preciso de aconselhamento e ajuda.

Muito obrigada.

Cecília.
 
 
 
 
 
 
 

 

Periodontite

Eu tenho um problema de retracção da gengiva.
Todos os meus dentes têm vindo a ganhar mobilidade e, principalmente, os dentes da frente têm bastante mobilidade e exposição da parte que normalmente fica coberta pela gengiva.
Eu gostaria de saber se é possível fazer um enxerto de gengiva para cobrir a parte dos dentes que está exposta.

Obrigada.

 

 

Periodontite

Boa tarde,preciso de uma informação!!
Fazem uns 10 meses precisei extrair alguns dentes por problemas na gengiva. Hoje me arrependo de não ter cuidado mais..
Depois que isso aconteceu entrei em depressão,pois uso duas proteses. Foram extraidos no total 8 dentes (4 dentes em cima e 4 embaixo)como foram atrás os dentes da frente estão um pouco tortos, como eram certinhos isso está me deixando muito triste,resolvi fazer os implantes daqueles que foram extraidos.
Então queria saber se seria possivel colocar um aparelho para corrigir esses da frente?
Pergunto pra vcs,pois cada dentista que conheço fala uma coisa..
Poderia fazer os implantes depois colocar aparelho???
Ou não irá resolver nada?
Aguardo ansiosa a resposta de vc


Desde já agradeço

 

 

 

Desvitalização e Coroas em Cerâmica

 Boa tarde,

 
Encontrando-me actualmente a fazer um tratamento periodontal que envolve cirurgias dos quadrantes posteriores (os blocos anteriores não serão objecto de cirurgia dado a infecção se encontrar controlada, e a mobilidade ter melhorado na sequência de curetagens sub-gengivais), e após ter ouvido opiniões distintas sobre a colocação de coroas vs desvitalização dos dentes a intervencionar, solicito a vossa opinião no sentido de saber se é realmente obrigatório desvitalizar os dentes (sãos) onde pretendo colocar as coroas (todas em cerâmica).
 
Acrescento que, a opção das coroas prende-se, naturalmente, com o aspecto estético dos dentes, dado a gengiva ter retraído (face à doença periodontal), e após a minha médica me ter dito que a periodontite está a evoluir favoravelmente, isto é, a mobilidade dos dentes decresceu substanciamente e as gengivas já possuem um aspecto bem mais saudável.
 
Agradeço a vossa atenção e subscrevo-me com estima.
 
 
 

Periodontite

 
 
Boa tarde, tenho as gengivas a retraírem-se, fui á minha dentista e disse que a única forma de proteger o que resta das minhas gengivas é uma adequada higiene oral que mantenho dentro do possível, 2 vezes por dia, uma de manha e outra á noite.
 
Será mesmo assim? Não existe nenhum tratamento que pare com a retracção das gengivas? Tenho que ficar á espera que a gengivas acabem e que os dentes abanem e acabem por cair?
 
Cumprimentos