Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Programa “Anti-Stress” - Abandone o Stress em apenas 4 sessões

Dia 7 de Abril é o dia mundial da saúde.

Sabemos que o stress pode afectar a sua vida de uma forma muito negativa e pode ter repercussões na sua saúde e bem-estar, nas suas relações com os outros e no seu desempenho. Níveis descontrolados de stress podem significar uma serie de outras complicações, como dores de cabeça, mau humor, falhas de memória, dores musculares e batimentos cardíacos acelerados.

Não desanime! Temos soluções para o seu problema. É possível controlar o stress e nem é muito difícil!

Para isso criámos um programa que o pode ajudar, através da aquisição e treino de estratégias e técnicas simples, rápidas e cientificamente comprovadas como eficazes para combater o stress.


Como conhecemos o impacto negativo do stress na sua saúde, nesta época e alusivo ao dia mundial da saúde, criámos uma boa oportunidade para si.

Se marcar a sua consulta até ao dia 8 de Abril poderá usufruir do programa por apenas 85 euros, em vez de 200 euros (valor do programa).

 

 

Ao longo das 4 sessões individuais pode aprender a:

-   Reconhecer as suas fontes de stress

-   Identificar os seus sintomas de stress e a forma como afectam a sua vida

-   Aprender técnicas de relaxamento simples, através do controlo da respiração ou da contracção muscular

-   Treinar a capacidade de regular as suas emoções com a ajuda de aparelhos de biofeedback

-   Identificar prioridades na sua vida e treinar a gestão do tempo de acordo com as mesmas

-   Desenvolver estratégias de resolução de problemas

-   Treinar a mente para identificar e lidar com emoções e pensamentos indutores de stress

-   Desenvolver um estilo de comunicação assertivo

 

Com a ajuda deste programa vai sentir resultados rapidamente e adquirir uma bagagem de competências que lhe irão servir ao longo da sua vida!

 

 

Catarina de Castro Lopes

Directora Clinica de Psicologia na White

 

PETISCAR SEM SE COMPROMETER

Dicas saudáveis para pôr em prática todos os dias

 

Geralmente, quando nos dá fome, temos a tendência de comer o que está mais à mão. Muitas das vezes, essa escolha está, no entanto, longe de ser a melhor.

 

O petisco pressupõe “pequenas doses de comida, ingeridas num ambiente descontraído e pode ser uma refeição ligeira e nutricionalmente adequada”.

 

No entanto, se não se prestar atenção ao que come irá cometer excessos. Aprenda, por isso, a evitar os erros mais comuns, seguindo os conselhos que se seguem:

 

- Faça do petisco o prato principal;

- Em casa, inclua opções como espetadas de tomate cereja, manjericão e queijo fresco, feta ou mozarella;

- Prefira petiscos ligeiros como amêijoas à bulhão pato, conquilhas ou salada de polvo;

- Não abuse do álcool;

- Sirva-se de uma só vez;

- Evite acompanhar os petiscos com pão;

- Desfrute da companhia dos amigos, converse, ria mais e coma menos;

- Não abuse dos fritos nem dos molhos;

- Antes de sair de casa para um convívio gastronómico com amigos, coma uma maçã e beba água.

 

 

Iara Rodrigues

Directora do Departamento de Nutrição WHITE

 

 

Psiconutrição para Redução de Peso

Motivação, adesão, manutenção, recaída e lapso, são palavras frequentemente usadas quando iniciamos uma dieta para perder peso.

 

Acreditamos que “a união faz a força” e é por esse motivo que criámos o conceito de PsicoNutrição que visa a integração de duas especialidades: a Consulta de Nutrição e a Psicologia (Consulta de Comportamento Alimentar). Estas duas áreas complementam-se bastante e só assim será garantida a verdadeira mudança.

 

O processo deve ser individual e com orientação de um Nutricionista e de um Psicólogo, tendo em conta o estilo de vida de cada pessoa, assim como a presença de doenças pré-existentes que possam constituir um obstáculo para os resultados pretendidos.

 

 

 

 

 

A Consulta de Nutrição

Baseia-se, entre outros aspectos, na reeducação alimentar. Termo muito comentado ultimamente como o "segredo" para perder peso e ter uma vida mais saudável, livre de doenças e do efeito dietas iô-iô.

Mas será que sabe no que consiste este processo?

Durante toda a nossa vida, principalmente na infância, aprendemos o que devemos comer com os nossos pais e/ou as pessoas que nos rodeiam e nem sempre são alimentos saudáveis.

Quando ficamos mais velhos ou nos deparamos com alguma doença como a hipertensão, o colesterol ou mesmo com o excesso de peso, tomamos consciência da importância da alimentação para uma vida melhor e descobrimos que não nos alimentamos de forma equilibrada.

É aí que entra a reeducação alimentar, que consiste na mudança de alguns hábitos, mas sem deixar de fora o que faz parte da cultura de cada um.

O principal conceito que devemos aprender é que a reeducação alimentar não consiste em deixar de comer tudo o que gosta e passar a comer apenas fruta, verduras, legumes e alimentos ditos light. Muito pelo contrário, é aprender que pode comer de tudo, mas sem exageros e de forma consciente.

Mudar hábitos não é fácil. É uma tarefa que requer esforço e disciplina, mas é possível. Quando o objectivo maior é a saúde, a prevenção de doenças e o melhor aproveitamento do organismo, o esforço vale a pena.

O mais importante é ter sempre prazer quando se alimenta. Tudo o que fazemos por sacrifício e sofrimento, não conseguimos manter por muito tempo.

 

A Consulta do Comportamento Alimentar

O acto de “comer” é muitas vezes um comportamento disfuncional, usado como estratégia reguladora de emoções desconfortáveis. Sentimentos de tristeza, culpa, raiva, incapacidade, impotência e desesperança podem levar à ingestão alimentar exagerada ou hipercalórica. Actualmente sabemos que factores psicológicos, como stress, depressão, problemas relacionais, insucesso no trabalho ou desemprego provocam aumento de apetite ou a chamada “ânsia por comer”. Assim, a comida é usada como forma ilusória de se tranquilizar, uma vez que estas emoções que o levam a comer em excesso e consequentemente a engordar, provocam por sua vez sentimentos de culpa, arrependimento e frustração, entrando num verdadeiro ciclo vicioso.

Se a comida é usada como ansiolitico ou antidepressivo, surgindo como forma de colmatar o desconforto emocional, quando se recorre a dietas isoladamente, pode aumentar ainda mais a ansiedade, depressão, irritabilidade, podendo levar à desmotivação e consequentemente provocar recaídas.

Por este motivo é fundamental aprender técnicas mais adequadas e eficazes para regular as suas emoções, extinguindo deste modo a necessidade de recorrer à comida. Além disso, é importante intervir no controlo de impulsos e na motivação para suster hábitos alimentares saudáveis e ajustados especialmente a si.

A Consulta do Comportamento Alimentar irá ajudá-lo na forma como se relaciona com a  comida, levando a uma perda de peso mais rápida e à sua manutenção a longo prazo uma vez que este processo envolve aprendizagem e mudança de comportamentos no seu dia-a-dia. O objectivo passa pela mudança de comportamentos que perpetuam a dificuldade em perder peso e gestão da ansiedade inerente a todo o processo.

 

Devido à diversidade de factores que contribuem para o aumento de peso, este processo requer intervenção em equipa. Com a ajuda integrada destas duas valências irá com certeza atingir o seu objectivo!


Dra. Catarina de Castro Lopes (Directora Clinica de Psicologia na White)

Dra. Iara Rodrigues (Directora Clinica de Nutrição na White)

 

 

 

“Mens sana in corpore sano”

Todos nós conhecemos esta famosa e antiga citação latina, certo? A intenção do autor era lembrar os cidadãos romanos que numa oração deveriam pedir saúde física e espiritual.

Actualmente o significado que damos a esta frase é que um corpo são proporciona ou sustenta uma mente sã e vice-versa. Usamo-la para expressar o conceito de coerência entre mente e corpo como sendo o equilíbrio saudável no nosso estilo de vida.

Não podemos dissociar mente do corpo. Todos nós já experienciámos sintomas físicos quando estamos mais ansiosos, tristes ou irritados. Como consequência destas emoções que causam desconforto e mal-estar, podem surgir alterações gastrointestinais, dermatológicas, dores de cabeça ou dores musculares.

O efeito de factores psicológicos sobre os processos orgânicos do corpo chama-se psicossomatização. As emoções podem afectar certas funções orgânicas. A Depressão por exemplo, pode inibir o sistema imunitário tornando a pessoa mais susceptível a determinadas infecções. A Ansiedade activa o sistema nervoso autónomo que por sua vez aumenta a frequência cardíaca, a pressão arterial e a tensão muscular, isto é, o corpo responde fisiologicamente ao stress emocional. O distúrbio emocional que desencadeia os sintomas pode passar despercebido o que faz com que muitas vezes as pessoas realizem inúmeros exames em busca de um diagnóstico médico, sendo que nestes casos a solução passa pelo tratamento psicológico. 

 

Hoje é o Dia Mundial da Saúde por isso cuide de si - corpo e mente! Relaxe, faça uma massagem, exercício físico, saia com os seus amigos, tire uns momentos para si, mime-se! O seu bem-estar proporciona um maior equilibrio na sua saúde.

 

 

Catarina de Castro Lopes

Diretora Clinica de Psicologia na White