Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha White

Tema do Mês - Tabagismo - Psicologia

Se é fumador com certeza conhece os malefícios que o tabaco tem para sua saúde, por isso vamos poupá-lo a esses argumentos amplamente debatidos.

O que talvez desconheça é o mal que faz à sua pele e cabelo, as implicações que tem nas cirurgias, tratamentos estéticos e na sua saúde oral e estética dentária. Na White, preocupamo-nos com a sua saúde e beleza mas também com o seu bem-estar, por isso queremos ajudá-lo.

Quantas vezes já tentou deixar de fumar? Sabia que apenas 5% dos fumadores que tentam deixar de fumar o conseguem fazer sem ajuda de um programa especifico?

O nosso Programa de Cessação Tabagica – Programa Respirando, junta todas as abordagens comprovadas como mais eficazes para deixar de fumar (Sessões de Grupo ou Individuais, Bio e Neurofeedback, Nutrição e Acupunctura). Ao longo de 6 meses pode aprender um conjunto de estratégias que lhe irão ser muito úteis. Pode treinar técnicas de relaxamento que o ajudarão sempre que surgir o impulso para fumar, técnicas de motivação, aprender a monitorizar as suas reacções e consumos e criar alternativas viáveis ao habito.

Este programa está ainda desenhado para o apoiar nas eventuais recaídas e dificuldades ao longo de 4 meses e assim poder reverter deslizes. Estudos indicam que quem deixa de fumar faz entre 4 a 7 tentativas antes de o conseguir, isto significa que as recaídas têm que ser prevenidas.

 

Não se iluda!

Todos os motivos seriam suficientemente fortes para deixar de fumar se os cigarros não lhe causassem dependência.

O hábito de fumar na realidade não envolve apenas uma dependência física mas também uma dependência social e emocional. Este hábito está de tal modo automatizado em si que o leva a pegar num cigarro em diversas situações do seu quotidiano, como por exemplo,  situações de maior pressão no trabalho, discussões familiares, eventos sociais, quando bebe café ou álcool, quando se sente triste, irritado, feliz ou acabou uma determinada tarefa, quando está à espera do autocarro, quando conduz ou quando não tem nada para fazer. Assim, os cigarros são muitas vezes usados para mascarar emoções desconfortáveis como a tristeza ou a ansiedade.

 

Por não ser uma tarefa fácil é importante que procure ajuda de um programa especializado que o ajude a deixar de fumar.

 

 

Catarina de Castro Lopes

Responsável pelo Departamento de Psicologia na White

 

Tema do Mês - Tabagismo - Nutrição

Embora sejam evidentes e claros os benefícios para a saúde obtidos por parar de fumar, muitas pessoas sentem-se desencorajadas em largar o vício em consequência de alguns quilos extras adquiridos. Estudos referem que a média de ganho de peso para o ex-fumador é de 2 a 9 quilos e há algumas explicações para este facto:

O ex-fumador sente frequentemente a falta de ter algo para fazer com a boca e com as mãos, portanto comer ou “petiscar” é semelhante à acção repetitiva de fumar, isto é, algumas pessoas procuram comer não por fome mas pela necessidade de “compensar uma falta”.

É comum o ex-fumador ter um aumento do apetite e ver alteradas as suas preferências alimentares. A mudança de apetite deve-se, em parte, às alterações do olfacto e do paladar com a ausência do cigarro. Algumas pessoas passam a ingerir doces com maior frequência e isso explica-se pela necessidade de reposição de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo prazer. Por sua vez, as mudanças na alimentação podem acarretar um aumento do consumo calórico, favorecendo o ganho de peso. Também o aumento da ansiedade, vivida no início da abstinência, faz com que a procura alimentar seja mais frequente.

Sabe-se que a nicotina eleva o metabolismo basal (consumo energético que o corpo necessita para exercer adequadamente as funções de órgãos como o coração, o cérebro e o fígado) dos fumadores, queimando-se desta forma mais calorias. No ex-fumador, o metabolismo diminui para níveis saudáveis, níveis normais.

Posto isto, o importante é pensar em si e na sua saúde e apontar que o ganho de peso, nestes casos, pode ser evitado: se comer de forma saudável (escolha adequada de alimentos e quantidades) e se praticar actividade física regularmente.

Lembre-se que o fumo do cigarro causa maiores danos para a sua saúde e para a sua aparência do que alguns quilos extras. Além disso, observa-se que boa parte dos ex-fumadores perdem parte do peso adquirido, conforme o organismo se vai equilibrando, com o tempo.

 

Iara Rodrigues

Responsável pelo Departamento de Nutrição da White